https://m.facebook.com/story.php?story_fbid=2415015578717760&id=2336832163202769

27/04/2016

#PENSILVANIA


>>> COBERTURA NACIONAL DO ‘A HORA DA NOTÍCIA’ <<<

COMUNIDADE IDENTIFICA SUSPEITO DE MATAR BRASILEIRO A FACADAS NA PENSILVÂNIA; PEQUENA DÍVIDA MOTIVOU O CRIME

FILADÉLFIA, Pensilvânia — A morte brutal do mineiro Franklin William de Souza, de 24 anos, chocou a comunidade de pouco mais de 15 mil moradores brasileiros da Filadélfia. Souza foi esfaqueado na manhã de domingo, 11, durante reunião de amigos no parque Max Myers Recreation Center.

Um dia depois, fontes da comunidade identificam o agressor. Ele é Igor Victor, mais conhecido como “Pequeno”. Uma fonte que falou com a nossa reportagem disse que 3 pessoas, incluindo uma no Brasil, confirmou que “Pequeno” é mesmo o autor das facadas que mataram Souza.

Pelo menos 3 outras fontes da comunidade explicaram o motivo para o crime. Pequeno teria uma divida de apenas US$ 70 com Franklin Souza. A discussão entre os dois começou porque Pequeno chegou na reunião dos amigos, após um futebol no domingo, e se recusou a pagar pelo rateio da comida e bebida. Amigos dizem que Souza o cobrou, relembrando do dinheiro que ele lhe devia, os US$ 70. Pequeno teria saído da reunião de amigos e quando voltou esfaqueou Souza.

Souza foi levado para um hospital local. Mas não resistiu aos ferimentos e morreu. Segundo a TV afiliada na Filadelfia da NBC, um homem foi preso. E brasileiros da comunidade local dizem que o preso é o Pequeno.

Tanto o Pequeno quanto a vítima são naturais de Santa Efigênia de Minas, uma pequena cidade de Minas Gerais que fica perto de Guanhâes e tem 4.610 moradores.

Um brasileiro que falou sob condição de anonimato, disse que Franklin de Souza trabalhava na construção. Segundo esta fonte, a mãe dele mora na Filadélfia e o pai em Danbury, em Connecticut. Uma outra fonte disse que Igor Victor, o Pequeno, chegou nos EUA há apenas 3 meses.

Na Pensilvânia, a punição para o crime de assassinato é a pena de morte. Embora o Estado abrigue o maior número de presos no chamado “corredor da morte,” a Pensilvânia executou apenas 3 pessoas desde 1976, a última delas há 20 anos, em 1999. VAMOS ACOMPANHAR!

[ADVOGADO TRABALHISTA Chris Jantzen (617) 755 0082]
0 Comentários

Adicione um comentário

Aplicativos


 Locutor Ao vivo


AutoDJ 10

Gospel Mix

Peça Sua Música

Nome:
E-mail:
Seu Pedido:


Top 5

01.

Kenner & Kauã

Estou De Partida

02.

Bruna Karla

Advogado Fiel

03.

Aline Barros

Casa do pai

04.

Anderson Freire

Acalma o meu coração

05.

Aline Barros

Ressuscita-me

Anunciantes